Domingo, 19.06.11

Foi bom. Enquanto durou.

A frequência (ou a falta dela) com que tenho andado a escrever já o fazia prever: este blog chega hoje ao fim. Serviu-me durante bastante tempo como confessionário, como forma de partilha, como fonte de boa disposição e até de uma ou outra picardia. "Conheci" pessoas fantásticas que não esquecerei e outras que foram umas verdadeiras bestas. Estas já se diluiram na minha memória.

Hoje, continuar aqui, para mim, já não faz qualquer sentido. Já não me preenche. E tudo o que não nos preenche, acabamos sempre por encarar como uma obrigação e não como um prazer. Por isso, tornar este blog numa "maçada", seria uma perfeita estupidez. Não quero.

 

O meu enorme obrigada a todos os que passaram por aqui. Fui.

publicado por Teia d´Aranha às 12:26 | Comentar | Ver comentários (9)
Domingo, 24.04.11

A vida é fodida

Hoje, perante aqueles seis lugares à mesa de almoço, senti saudades. Saudades do tempo em que nos acotovelávamos e disputávamos a atenção. Constato que, por vezes, a vida é cruel demais por obrigar a separações que não se desejam e cuja distância só é minimizada por um telefonema. Para a maioria isso pode bastar, não para mim. Preciso da presença física, de encontrar olhares, de sentir o calor dos afectos... Contudo, em jeito de brincadeira (para que a minha fama de insensível permanecesse intacta), agradeci, a quem proporcionou o almoço, o facto de ainda manter viva a tradição de nos reunirmos à volta de uma mesa. Mesmo sendo nós apenas seis.

 

Há quem sinta saudades de lugares, de objectos, de momentos, de cheiros, de sabores... Eu sinto saudade de pessoas. E o que mais dói, é saber que algumas delas não as voltarei a ver, a ouvir ou, simplesmente, abraçar.

 

E depois há a saudade do que nunca se viveu. Mas isso já é outra história.

 

publicado por Teia d´Aranha às 20:25 | Comentar | Ver comentários (5)
Sexta-feira, 08.04.11

O meu mini-gajo é um grande-gajo

Conversa a caminho de casa, esta semana, depois de mais um dia de aulas:

 

Duarte - Mamã, há uma menina da minha turma que gosta de mim. Veio hoje dizer-mo.

 

Eu (já de orelha em pé e de sobrolho franzido) - Quem é ela, filho?

 

Duarte - É a Andreia, sabes, aquela que já deveria estar no 6º ano...

 

Eu (torcendo o nariz perante a falta de inteligência da candidata a minha nora) -  E o que é que tu respondeste?

 

Duarte - Perguntei-lhe se era só isso que ela tinha para me dizer e depois ela também me perguntou se eu gostava dela.

 

Eu (com o coração nas mãos) - E tu...?

 

Duarte - olha, eu só lhe disse "Não te posso responder que sim"...

 

 

Conclusão: acho que um miúdo de 10 anos pode muito bem dar lições a badamecos homens feitos sobre o que é não ferir os sentimento dos outros.

 

E a fazê-lo com classe.

 

 

publicado por Teia d´Aranha às 15:51 | Comentar | Ver comentários (9)
Segunda-feira, 07.03.11

Hoje é dia de renascimento

 

Perguntam-me algumas vezes por que deixei de escrever. Não sei, respondo sempre. Não tenho nada para dizer, acrescento. Mentira óbvia. Temos sempre algo para dizer, quanto mais não seja que estamos vivos, que ainda respiramos, que ainda existimos. É quase como quando vamos no elevador com um vizinho e se instala aquele silêncio constrangedor. Podemos sempre falar do tempo. Por alguma insistência (sim, André... A tua, sobretudo!), vim hoje quebrar o silêncio de meses e dizer isso mesmo: estou viva!

Tenho pensado frequentemente em voltar a escrever e confesso até que sinto alguma saudade do tempo em que este blog andava numa roda viva com posts e comentários a toda a hora. ( E, porra, faz-me falta a escrita!) Mas hoje andamos todos mais dispersos e com um ritmo de vida cada vez mais acelerado. Ou são apenas desculpas. No fundo, sei que são.

O meu problema, bem vistas as coisas, não é o tempo que escasseia ou a velocidade que os dias me impõem. O meu problema, hoje, é que entre a primeira letra e o ponto final fica um enorme espaço que me custa preencher. Só e apenas isso.

publicado por Teia d´Aranha às 14:58 | Comentar | Ver comentários (24)
Sábado, 18.09.10

A vida numa caixa...

 

Hoje acordei com vontade de fazer limpeza. Mas não apenas aquela limpeza que consiste em livrar-me do pó e da sujidade que os afazeres do dia-a-dia obrigam a acumular. Dei por mim a rasgar fotografias que me faziam mal. Aquelas que, mesmo fechadas numa caixa, impediam de colocar o passado para trás.

Haverá, certamente, gente a quem isto faz alguma confusão. Gente que guarda tudo religiosamente: fotos, bilhetes de cinema, flores secas, frases escritas em guardanapos de papel, postais... mesmo que algumas dessas recordações sejam difíceis de olhar e de tocar. Mas guardam. Um masoquismo fechado a sete chaves, num qualquer baú ou caixa de cartão lindamente ornamentada, como se isso tornasse a dor mais aceitável e suportável.

Eu não consigo estar refém daquilo que me magoa e me impede de avançar segura, de cara levantada e optimista.

Um dia, alguém me disse que guardarmos "coisas" que nos ligam a um passado (que por isso mesmo, por ser passado, já não existe) é como estarmos a negar a nós próprios o direito de avançar, de olhar o presente de frente e de nos projectarmos no futuro.

Hoje senti-me liberta. Senti que aquelas fotos, agora rasgadas e no caixote do lixo, não serão recuperáveis. E é isso mesmo que eu quero. Um passado irrecuperável.

 

 

(Perdoem-me aqueles que ainda têm a paciência de aqui vir à cata de novidades e que "batem com o nariz na porta". Parem de telefonar para hospitais e casas mortuárias, please! Estou viva e de boa saúde. Mas sem inspiração e com uma vida para além do blog. Tentarei visitar os vossos blogs, agora com mais dificuldade, já que a puta da barra esquerda comeu-me os links... E eu não sei como!!!)

publicado por Teia d´Aranha às 12:17 | Comentar | Ver comentários (17)
Terça-feira, 10.08.10

Estou muito desiludida

Estou muito desiludida. Muito mesmo! Quando penso que, finalmente, vem aí um filme com muita acção, tiros, porrada e sangue à discrição, um leque de actores com ar de serem realmente muito malvados... Vejo o trailer e surpresa das surpresas: falta o CHUCK NORRIS!!!! WTF?! Um filme chamado "Os Mercenários", onde até o governador da Califórnia faz parte do elenco, e esquecem-se de convidar o CHUCK NORRIS?!

Já disse. Estou muito desiludida!

 

 

 


publicado por Teia d´Aranha às 17:08 | Comentar | Ver comentários (10)
Terça-feira, 27.07.10

A minha gadelha (ou guedelha): o regresso às origens

 

Chego à conclusão que por muitas nuances e madeixas e o diabo a sete que as cabeleireiras inventam para nos fazerem crer que ficamos muitos mais giras, não há nada melhor do que voltar à cor original. Por isso, hoje, impõe-se, após anos de cores violino e não sei mais que instrumentos, o regresso à cor com que nasci: o preto "asa de corvo", como lhe chamava a minha querida prof. de latim.

 

Esta tarde, às 14.30, numa cabeleireira perto de mim.

 

 

publicado por Teia d´Aranha às 12:45 | Comentar | Ver comentários (10)
Sábado, 24.07.10

Não há volta a dar.

 

São...  42.

 

 


publicado por Teia d´Aranha às 12:12 | Comentar | Ver comentários (37)
Domingo, 11.07.10

Há mulheres com "tomates"...

 

... é o meu único comentário a este filme. Tenho dito.

 

 

 

publicado por Teia d´Aranha às 20:21 | Comentar | Ver comentários (9)
Sexta-feira, 25.06.10

Momento de ternura no blog...

 

Presa Não Identificada a 25 de Junho de 2010 às 20:14

"Oh Teia de Aranha...

basicamente a ler esta merda que escreves só tenho uma coisa a dizer...

és mesmo atrasada mental.

Melhores cumprimentos...

obrigado.


Faria de Oliveira"

 

 

 

Adoro quando alguém me dá, finalmente, um motivo para postar! Sobretudo se forem pessoas que evidenciam um grau de inteligência e de profundíssima intelectualidade...

 

Faria de Oliveira, ou lá quem o senhor seja, volte sempre e... sais de fruta costumam resultar!

 

 

publicado por Teia d´Aranha às 21:48 | Comentar | Ver comentários (12)

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

 

  • Oláaa, alguém sabe onde se encontram...
  • Pode ser interessante...Para quem gosta e QUER esc...
  • Fiquei triste, admirava mesmo a forma como escrevi...
  • É pena! O que aqui encontrei foi um regalo para os...
  • de vez em quanto venho ao teu blog e gosto da tua ...

subscrever feeds