Quarta-feira, 05.05.10

Hellooooooo... Está aí alguém?

 

 

 

É impressão minha ou os blogs estão completamente às moscas? A preguiça fala mais alto, é? Não me parece... e contra mim falo. O que andam vocês a fazer, hein?

 

 

publicado por Teia d´Aranha às 22:23 | Comentar | Ver comentários (26)
Sexta-feira, 16.04.10

Se calhar já é tempo de dar notícias, não?

 

Não me vou demorar. Nem sequer precisam de me mandar entrar, até porque estou com as galochas todas molhadas. Também vou recusar o cafézinho porque tenho andado a "modes" que a abusar dele.

 

Vim só dizer que estas duas últimas semanas têm sido bastante complicadas, que grande parte do tempo estive no hospital a acompanhar o meu rebento mais velho. Ainda não está tudo resolvido, mas há-de ficar, não só porque eu quero, mas porque exijo à vida que assim seja!

 

Apresentado o motivo, julgo ser mais do que compreensível o meu afastamento, embora tenha, uma vez ou outra, passado os olhos nos "meus" (vossos) blogues para ver como paravam as "modas" e, em muitos casos, para me animar com coisas como esta.

 

Prometo ir voltando... a pouco e pouco, mas com mais ânimo ( e sempre sem tento na língua!).

 

 

publicado por Teia d´Aranha às 14:20 | Comentar | Ver comentários (18)
Sábado, 03.04.10

Para me redimir

 

Sei que nunca deixei o blog ganhar tantas teias d'aranha, mas há momentos em que precisamos de fazer uma pausa, de arejar as ideias. E há também momentos em que a preguiça é mais do que muita, em que pura e simplesmente não há nada para dizer ou para contar.

E quando tudo isto se une... é a desgraça!
Sendo assim, e para me fazer perdoar, deixo-vos aqui algo para vos adoçar a boquinha... Mas para comer com moderação, pois o meu dentista já não tem vagas... a não ser para mim, claro!
publicado por Teia d´Aranha às 16:45 | Comentar | Ver comentários (8)
Sexta-feira, 31.07.09

In the Summertime...

 

Muito tempo. Muito sol. Muita areia. Muita preguiça. Muito mar. Muita música. Muitos jogos de cartas. Muita conversa. Muitos pontapés na bola. Muito protector solar. Muitos biquinis. Muitos gelados. Muitos cafés. Muita sorna. Muita leitura. Muitos sorrisos. Muitas saudades. Muitos mimos. Muita vida.

 

Ausência mais do que explicada, certo?

 

 

 

 

  

 

publicado por Teia d´Aranha às 00:46 | Comentar | Ver comentários (28)
Sexta-feira, 12.06.09

Quando o calor aperta...

 

"... a sede desperta" era, há uns anos, o slogan que anunciava a chegada do Verão e de um produto qualquer. Penso que era do gelado Corneto, mas não tenho a certeza nem isso interessa agora.

 

O calor também me desperta a sede, mas traz a reboque uma vontade de não fazer nenhum que até dói! Vontade essa que sou obrigada a contrariar a toda a hora, sobretudo nesta altura em que o trabalho se reproduz como coelhos e, como se isso não bastasse já para eu subir pelas paredes, ainda me lembrei que era giro fazer uma formação que até me vai ocupar um ou outro sábado. A minha estupidez não tem limites... Por isso é que a produção escrita aqui no estaminé nunca esteve tão fraquinha. A falta de tempo tem sido, sobretudo, a grande culpada da minha ausência, pois vontade de escrever não tem faltado e assunto idem idem, aspas aspas...

 

E adivinhem sobre que tema me tem apetecido dissertar (?) Sobre os/as chamados(as) "coninhas" que se atravessam na nossa vida, que vêm de mansinho, como quem não quer a coisa...

 

Mas o que é um(a) coninhas?

 

Há já muito tempo, a Gaja deu a definição. Segundo ela, "Entenda-se por uma pessoa coninhas o seguinte (e aprendam comigo que eu não duro sempre) : Uma pessoa coninhas, por norma, nunca se chateia com nada. Podemos mandar-lhe três basaltos da calçada no meio da testa, gritar-lhe quatro ou cinco asneiras ao ouvido, que aquela carinha nunca muda de figura. Transporta sempre um sorriso parvo e um ar angelical. Uma pessoa coninhas nunca fala alto e acaba quase sempre as palavras que diz, em inhos e inhas. É típico desta espécie mostrarem aos outros o quanto as suas vidas são perfeitas....os filinhos....os maridinhos....as mulherzinhas.....a casinha.....o cãozinho......o carrinho.....".

 

Resumindo e concluindo, nesta definição, um(a) coninhas é alguém que nem caga nem desocupa a moita ou, em português mais rude, é quem nem fode nem sai de cima. É quem parece um(a) santo(a), mas de pau oco. É quem não avança nem recua. Não é doce nem salgado. É insípido. Sem gostinho nenhum. E normalmente desempenha esse papel a tempo inteiro.

Os(as) coninhas, encontramo-los(as) em todo o lado: no local de trabalho, nas filas de trânsito, nas repartições públicas... São os(as) que se juntam a nós nos protesto contra a entidade patronal, mas que lhe lambem as botas na primeira oportunidade, que fazem serões sem reclamar, sem um "ai" e ostentando o tal sorrizinho parvo como se se tratasse de uma imagem de marca; são os(as) que vão no meio da estrada a 20km hora e a travar; são os(as) que dizem  "sim" e passados cinco minutos "não" e dez minutos depois "não sei" ou "talvez"; são os(as) que respondem que estão óptimos(as), relaxadíssimos(as) e que a vida é linda e é sempre a "bombar" quando, na realidade, são donos de uma vida de merda e sem estórias para contar...

Mas há quem seja coninhas em part-time. Eu sou-o quando me dá jeito. E sobretudo quando dou de frente com alguém que pensa que sou mais coninhas do que ela própria. Nesses momentos, entro no jogo, não contrario e convenço-o(a) de que sou estúpida todos os dias e que, além de estúpida, sofro de miopia e de surdez, ou seja, que sou totalmente tapadinha, quase uma atrasada mental. Sendo assim, interpretar sinais e ler nas entrelinhas é algo que pareço não saber fazer. Mas sei. E demonstro até um talento especial nesse domínio. Sei juntar "pontas soltas"  e somar isto mais aquilo como pouca gente, se me permitem a falta de modéstia.

 

Se este post é algum recado? É.

Por que não o digo directamente à pessoa em causa? Porque é coninhas a tempo inteiro e eu seria obrigada a fazer um desenho. E esse é um talento com que não fui brindada.

 

 

 

publicado por Teia d´Aranha às 22:35 | Comentar | Ver comentários (24)
Quarta-feira, 25.06.08

I'm back... but...

Hoje recebi algumas reclamações pelo facto de andar menos assídua nas minhas "postagens"... É verdade que, para quem visita a Teia com alguma regularidade, é um pouco estranho, mas tudo tem uma explicação.

 Uma delas é que estou numa fase em que o trabalho é mais do que o habitual, o que me retira algum tempo para me dedicar ao blog como eu gostaria. A outra está directamente relacionada com a minha disposição, ou melhor, com a falta dela... E o que faço quando ando mais "murcha"? Evito escrever. E porquê? Porque, estupidamente, achava que o facto da maioria dos meus posts evidenciaram quase sempre os meus momentos de boa disposição e de humor em alta, isso deveria ser uma constante, deveria ser a imagem de marca do meu blog.

Só que ninguém está sempre feliz, ninguém acorda sempre bem-disposto, ninguém ostenta um sorriso no rosto 24 horas por dia, ninguém tem dias sempre perfeitos...

Então, por que não partilhar também os meus momentos menos felizes, em que me sinto menos bem, triste, magoada ou simplesmente "lixada" com algo ou com alguém que me tenha pura e simplesmente f*did* o juízo? Afinal, sou uma Teia, mas vejo, ouço e sinto!

Pois... esta semana... tem sido assim: cheia de "quedas" e de  bestas quadradas que se acham donas da razão! E o pior é que a semana ainda não chegou ao fim! Com um bocado de sorte ainda corto os pulsos ou me atiro do Cristo-Rei...

 

Pronto, agora que já partilhei convosco parte dos motivos que provocaram a minha inusitada ausência... resta-me... virar a página...

(Metallica - Turn The Page) *

 

* Hoje a escolha não foi minha, mas foi muito boa...

 

Sinto-me: murcha!
publicado por Teia d´Aranha às 23:44 | Comentar | Ver comentários (26)
Quinta-feira, 12.06.08

Lei do equilíbrio... ou... toma-lá-mais-uma-que-é-para-aprenderes-a-não-seres-burra?

Há circunstâncias da nossa vida em que aquela pessoa ...

... que nem sequer era suposto ser a última a decepcionar-nos... é a primeira a fazê-lo...

... que quer preservar a amizade acima de tudo... parece tudo fazer para que nem isso reste...

... de quem esperamos apoio quando estamos tristes... se faz notar pela sua ausência...

 

Mas depois há outras circunstâncias da nossa vida em que alguém...

... de quem não esperávamos nada... é a primeira a surpreender-nos...

... que não reclamava sentimento algum... mostra que a amizade não se pede, é antes algo que se alimenta...

... está sempre lá... independentemente do nosso estado de espírito ou do momento...

 

Só gostaria de ter a capacidade de "enxergar" mais longe...

(Stone Sour - Through Glass)

 

Sinto-me: sem respostas
publicado por Teia d´Aranha às 01:46 | Comentar | Ver comentários (44)

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

 

  • El meu marit i jo vam tenir la sort de tenir un pr...
  • Oláaa, alguém sabe onde se encontram...
  • Pode ser interessante...Para quem gosta e QUER esc...
  • Fiquei triste, admirava mesmo a forma como escrevi...
  • É pena! O que aqui encontrei foi um regalo para os...

subscrever feeds