Domingo, 07.06.09

Homens, abram a pestana!

 

No post anterior, dois comentadores (homens, portanto) insinuaram que eu teria tido a preocupação e o cuidado de ir à pedicure antes de tirar a foto. Essa observação ( e outras que já ouvi, provenientes do sexo masculino) obrigam-me aqui a fazer um pequeno esclarecimento, pois parece-me que alguns homens, por distracção ou desconhecimento, não se aperceberam ainda que a postura das mulheres em relação à sua aparência tem sofrido (e ainda bem) algumas alterações.

É verdade que,  e não há tanto tempo assim, muitas mulheres se arranjavam para agradar ao namorado, ao companheiro, ao amante... ao "gaijo", em resumo. E não é menos verdade que, uma vez conquistado o macho, esse cuidado com a sua aparência ia diminuindo gradualmente até, em inúmeros casos, acabar no desleixo total. E era vê-las envergando uma bata ou um fato treino comprado num hipermercado, uma roupa interior mal amanhada, rolos na cabeça e pantufas encardidas e gastas... Quero (muito) acreditar que esta imagem, fonte de muitos casamentos arruinados, esteja já em vias de extinção.

 

Hoje, caros amigos, a maioria do mulherio não vai ao cabeleireiro, à manicure, à pedicure, ao dentista; não tenta comprar roupas e adereços que a favoreçam; não vai ao ginásio ou faz dieta com o objectivo de, em primeira instância, vos agradar. E muito menos vai à depilação apenas quando surge no horizonte a promessa de uma noite de sexo escaldante! Sei que até gostariam de acreditar piamente que elas o fazem por vós porque isso vos alimentaria o ego e vos colocaria no pedestal de todos os desejos e atenções, mas... acordem!

Actualmente, as mulheres que se tratam, que se mimam, que se cuidam... fazem-no principalmente por ELAS! Para se sentirem bem com o seu corpo, para elevarem a sua auto-estima, para se valorizarem... É óbvio que se essa sua imagem agradar a quem as rodeia, tanto melhor! Mas a prioridade não são os outros... é ELA!

 

É apenas a minha opinião e, por isso, vale o que vale... Mas desconfio que não estou isolada e que muitas mulheres partilham dela.

 

Agora, permitam que me ausente. Tenho um banho à minha espera, uma esfoliação para fazer e uns cremes para passar no corpo...

 

 

 

 

publicado por Teia d´Aranha às 23:25 | Comentar | Ver comentários (22)
Domingo, 07.12.08

Romeu... procura-se

 

Há, por parte da maioria dos homens, a idéia de que as mulheres, quando se juntam, falam de assuntos tão importantes como: penteados, roupas, sapatos, e... homens. E que algumas, para se armarem em espertas, também falam de economia, sobretudo em época de saldos...

 

Há, por parte da maioria das mulheres, a idéia de que os homens, quando se juntam, falam de assuntos tão importantes como cerveja, carros, futebol e... mulheres. E que alguns, para se armarem em espertos, também tentam dizer duas ou três frases que tenham, nem que seja ligeiramente, a ver com política.

 

Ponto em comum? Falarem do sexo oposto.

Mas será que abordam o "assunto" e expõem os sentimentos da mesma forma?

 

Armei-me em Fátima Campos Ferreira e resolvi colocar a questão às duas partes. E veio a confirmação às minhas suspeitas.

As mulheres gostam de falar do que lhes vai no coração, mas para confidências mais íntimas procuram a melhor amiga, a quem dizem o que sentem, o que receiam, o que anseiam; a quem colocam dúvidas e pedem conselhos. A quem chegam a falar da paixão e do amor que sentem por aquele que lhes dá aquele friozinho na barriga. E do corpo. Não vou mentir. Também falamos do corpo. Mas com uma escolha cuidada do vocabulário e sem entrarmos em detalhes.

 

Os homens também falam do que sentem, mas sobretudo do que sentem quando olham para o rabo ou para as mamas da "gaija" que lhes serve o almoço no restaurante, lá perto do local de trabalho. Ou do fogo que sentem a subir-lhes pelo corpo quando vão no elevador com a boazona do prédio. Agora falar de paixão, de amor?! Estás parvinha ou quê?! A maioria acha que abordar assuntos desse calibre é coisa para "gaijos" pouco machos, coisa de "florzinha". Uma mariquice. Ou seja, eles até sentem, mas não falam porque alimentam a idéia peregrina de que virilidade e expressão de sentimentos não combinam, pura e simplesmente não se misturam.

 

Por que desapareceram os "Romeus"?

 

 

Aproveito também este post para responder ao desafio do Sapo Blogs que consiste em elegermos aquela que é para nós a melhor canção de amor. Foi extremamente difícil porque poderia dar uma lista quase interminável de músicas, algumas delas já as fui colocando no blog. Mas a de hoje é uma das que me conquista totalmente.

(Dire Straits - Romeo & Juliet)

 

publicado por Teia d´Aranha às 23:57 | Comentar | Ver comentários (35)

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

 

  • E que tal ter tomates para dizer o que vai vem e o...
  • El meu marit i jo vam tenir la sort de tenir un pr...
  • Oláaa, alguém sabe onde se encontram...
  • Pode ser interessante...Para quem gosta e QUER esc...
  • Fiquei triste, admirava mesmo a forma como escrevi...

subscrever feeds