Quinta-feira, 08.04.10

Shiuuuu...

publicado por Teia d´Aranha às 16:26 | Comentar | Ver comentários (4)
Sábado, 28.11.09

Quid pro quo...

 

Sendo este blog de uma "gaija", sei que até me ficaria bem falar das minhas experiências culinárias de sábado, da ida ao cabeleireiro, das lojas percorridas à procura de roupa muito "fashion"  e de adereços... e mais uma data que coisas a atirar para o "fofinho"... Só que se o fizesse, seria uma valente peta! Porque, à excepção das beringelas recheadas que me aventurei a fazer ( e que ficaram deliciosas, só para que conste!), tudo o resto é algo que me recuso a fazer ao fim-de-semana, sobretudo atrever-me a mergulhar em lojas a abarrotar de gajas que experimentam tudo o que serve e não serve! Além disso, para quê preocupar-me com trapos, se hoje só preciso do meu cachecol verde e onde pode ler-se SCP?

 

O post de hoje não traz, por isso, dicas de moda ou de maquilhagem, mas traz uma ideia completamente roubada daqui, que, por sua vez, também já a surripiou de um outro blog.

 

 

A ideia consiste em lançar-vos um desafio:

o de me colocarem uma pergunta qualquer que vos passe pela mona, mesmo que a achem "indiscreta".

 

 

Aviso que todas as perguntas obterão resposta. Preparem-se é para ela!

Quem se chega à frente? Quem é o/a destemido/a?

 

 

 

 

publicado por Teia d´Aranha às 19:30 | Comentar | Ver comentários (46)
Terça-feira, 03.02.09

Vejam como uma gaja se expõe ao ridículo...

 

Quando eu, ainda recentemente, dava a entender que "epá, parem lá com os desafios que a minha vida não é isto! Estou cheia de roupinha para engomar e tenho ainda a sala para encerar", eis que a Sô Dona Thathys, que deve ser uma miúda que gosta de arranjar inimigos, resolve provocar-me com um joguinho! Tiveste azar, moça, porque eu até gostei!

 

O dito cujo, parece que vem em inglês e diz: 

 

"You've been tagged!I would like to know a little more about yourself. :)Choose 16 random facts about you and them send it to 16 persons."

 

Aviso já que não vou passar a ninguém, quanto mais a 16 pessoas!!! Quem quiser... é o costume: pegue, embrulhe e leve!

 

"De maneiras" que é assim:

 

1- Figueira da Foz foi a terra onde dei o meu primeiro berro, numa noite quente de Julho, o que fez de mim leoa de signo e, mais tarde, quando ganhei espírito crítico, leão passou igualmente a rimar com religião ("só eu sei porque não fico em casa... lalalalala")

 

2- devido a andanças entre Portugal e o estrangeiro, só iniciei a primária a sério aos 8 anos, o que me levou a ter de fazer o 1º e o 2º ano de uma só vez

 

3- foi na primária que recebi a alcunha de... cigana.

Podem já parar de fazer filmes! Nada tinha a ver com gamanço de lancheiras ou com naifas apontadas ao pescoço, mas antes com o facto de ser morena, usar o cabelo (preto) quase a chegar ao rabo e gostar de usar saias compridas!

 

4- licenciei-me em Coimbra, no curso que sempre quis e exerço a profissão que sempre desejei (ok, tive a fase de querer ser freira, cabeleireira e hospedeira, mas depois passou-me)

 

5- em Coimbra adquiri novas alcunhas, num casa que partilhei com mais seis "gaijas": fui Miss Ménage e Rainha das Omelettes. Acho que dispensa explicações...

Já em exercício da minha actividade profissional, soube que me foi atribuído o epíteto de Furacão. Mais uma vez, as explicações são desnecessárias...

 

6- no tempo da faculdade, para ganhar uns trocos para as minhas cenas, durante as férias grandes ia tomar conta de crianças, fazer limpezas, passar a ferro... (atenção que tudo isto foi em Paris, o que confere um ar de chique e de dignidade à coisa!)

 

7- fui muito extemporânea em determinados acontecimentos: só aprendi a andar de bicicleta aos 12 anos, só dei o meu primeiro beijo aos 15 e até hoje... não sei nadar!

 

8- tenho paixão por fotografia, embora não perceba (com um desgosto descomunal) um cú do assunto; no entanto, odeio ser fotografada!

 

9- viajar, ler e ouvir música são coisas que nunca me cansam. Pena é que o tempo para tal seja escasso... Ah! E conduzir? Com um carro nas mãos e uma viagem bem longa pela frente... sou uma mulher realizada! (pronto, nem tanto... mas dá-me um certo gozo, vá...)

 

10- dificilmente resisto a café e a chocolate e até salivo ao ouvir "Ambrósio apetecia-me algo...(se fôr Mon Chéri ou After Eight... passo!)

 

11- adoro botas e sandálias, mas raramente me apaixono por sapatos; não uso muitos adereços, mas pelo-me por brincos, sobretudo compridos; calças de ganga são a minha roupa de eleição e não me recordo da última vez em que fui vista de saias

 

12- a primeira ideia que têm de mim é que sou uma antipática sem igual, talvez porque escuto e observo mais do que falo e quando não vou "à bola" com alguém... isso nota-se a léguas! Fazer fretes e mostrar os dentes com o objectivo de angariar simpatias é algo que me recuso a fazer! Por isso, "nariz empinado" é uma das expressões com que já fui carimbada vezes sem conta

 

13- já fiz teatro amador numa associação recreativa e foi a minha disciplina de opção quando andava no secundário, o que me valeu o papel de Diabo (só podia!) n' O Auto da Barca do Inferno e de Antígona (tragédia de Sófocles) 

 

14- nunca me enfrasquei nem consumi substâncias ilícitas (fumar palha de esteiras não conta... ou conta?), nem nunca pratiquei actos de vandalismo ou de violência (tirando aquela vez, aos 14 anos, em que fiz uma espera à minha vizinha que lhe deu direito a uns valentes puxões de cabelo e a umas nódoas negras nas fuças que, a meu ver, até  a favoreceram)

 

15- uma vez participei numa prova de atletismo e fiquei em 3º lugar! (éramos 4 e a última sofreu uma queda mesmo antes de cortar a meta, mas isso agora também não interessa nada e nem me retira mérito algum!)

 

16- sou orgulhosa até dizer chega, defendo os meus pontos de vista e convicções com unhas e dentes, mas depois tenho este lado otário que é estar aqui a responder a um desafio que só serve para me enterrar! (e parvinha? uuuiiii... o que eu sou de parvinha, não vem nos livros!)

 

publicado por Teia d´Aranha às 00:39 | Comentar | Ver comentários (30)
Segunda-feira, 10.11.08

Ó tempo volta p'ra trás...

 

Esta cabecinha já não é o que era e, por vezes, mistura tudo e faz umas confusões do caneco. Prova irrefutável  disso mesmo foi eu ter dito que o Ima me tinha impingido o desafio anterior quando, na realidade, me atirou com  este que vinha com o título "Life Changing Meme" e que eu resolvi alterar por não ter percebido que raio de título era aquele e porque gosto de personalizar as coisas, como boa mete-nojo que sou.

 

O desafio consiste em dizer aquilo que,  se  eu pudesse, mudaria nas minhas rotinas, projectos ou opções que tomei nos últimos anos.

 

Então, vamos lá desvendar mais umas coisinhas da minha vidinha:

 

1 - não me teria remetido ao silêncio, sempre que a minha professora primária me fez "festas" na cabeça com a famosa cana da índia só por causa da minha incompatibilidade com números.

Teria antes pedido para ir à casa-de-banho, onde daria umas boas cabeçadas na parede até ficar com uns hematomas de fazer inveja a quem tivesse sido atropelado por um camião Tir, enfeitaria ainda os meus braços com umas belas mordidelas e, para completar o quadro, semearia, aqui e ali, umas arranhadelas visíveis a 100 metros. Feito isto, ligaria, de seguida, para a polícia, denunciando a prof., e chamaria a TVI para fazer a reportagem, onde exibiria as marcas dos supostos maus tratos infligidos pela docente. Por esta altura, já se ouviriam as vozes de revolta dos todos os pais da aldeia e de todas as aldeias circundantes que não perderiam a oportunidade de mostrar a sua solidariedade num momento tão difícil e, sobretudo, em frente a uma câmara de televisão.

Uma vez afastada a professora de toda a sua actividade profissional, a minha missão estaria cumprida e eu teria sido uma criança muito mais feliz, menos traumatizada e, quem sabe, com um talento invejável para números.

 

2 - nunca teria prosseguido estudos e tirar um curso seria uma hipótese jamais equacionada .

Em vez disso, teria participado num programa de televisão, onde apareceria sempre com cara de pobrezinha muito boazinha, diria que adoro crianças  e que gosto de ajudar os velhinhos e à pala disso conseguiria ter um programa aos domingos de manhã que se chamaria "Bety" (em vez de "Lucy"), onde bastaria cantar como se estivesse com  prisão de ventre e aparecer com trajes que tapassem uma ínfima parte das carnes. Hoje, teria um bruta vivenda no norte e ser-me-iam atribuídos namorados como Cristiano Ronaldo e Michael Carreira... Esta seria a parte mais intragável do meu percurso, mas há sacrifícios que é preciso fazer...

 

3 - não teria aceite de bom grado e com um sorriso que mostrava todo o meu teclado, o primeiro carro que tive, oferecido pela minha mãe, que vim a saber, mais tarde, ter já tido seis donos! O carro, entenda-se,... não a minha mãe! 

E além dos numerosos proprietários, aquele chaço consumia mais água do que gasóleo, facto que me proporcionou momentos únicos de imensa felicidade sempre que me obrigava a parar em plena auto-estrada para dar água ao "animal".

 

4 - teria chamado florzinha, rabeta e outros sinónimos fofos ao meu primeiro namorado quando ele me veio com a conversa de que ainda éramos muito novos para coiso e tal e que eu me deveria "guardar" para mais tarde e mais não sei o quê...

Meu querido, caso eu tenha a sorte de vires a ler isto, fica sabendo que a disfunção eréctil de que sofres hoje... foi praga minha.

 

Como já subverti o intuito do desafio até dizer chega, sinto-me à vontade para não o passar a ninguém. Quem quiser pegar nele, be my guest!  

 

 

publicado por Teia d´Aranha às 18:46 | Comentar | Ver comentários (20)
Quinta-feira, 06.11.08

Assim, juntinhos é que eu gosto!

 

E quando o mesmo desafio (apenas com uma ou outra nuance) é lançado por três pessoas... isso é? Um azar do c*ralhinho!!!

O Ima, a Irracional e a Caracolinho, sabendo que sou uma "gaija" que consome tanta música quanto uma dona de casa reformada consome de novelas da TVI e de "Tardes da Júlia", acharam que eu seria a otária perfeita para aceitar mais esta provação. E sabem que mais? Adorei!

E para que os três rejubilem, darei três respostas a cada uma das perguntas (esta é a parte que confirma que sou mesmo uma otária)!

 

O desafio consiste em:

 

I - colocar uma foto minha.

Como tenho a fama de rebelde, não vou obedecer a esta alínea!

1º Porque não me apetece.

2º Porque isto é suposto ser um blog e não o cartaz de divulgação do próximo FantasPorto.

 

II -  escolher uma banda/ artista.

Quem me conhece de ginjeira sabe que eu só poderia escolher Bruce Springsteen, "The Boss"!

 

III - responder a perguntas apenas com títulos  da banda/ artista escolhido.

(A opção de responder com excertos de letras também é aceitável)

 

IV - escolher 4 pessoas a quem passar este "mimo", não esquecendo de as avisar.

 

E as perguntas são:

 

1- és homem ou mulher?  

"Gipsy Woman", " Mary Queen Of Arkansas", "Jersey Girl"

 

2- descreve-te.  

"No Surrender", "Be True", " Born To Run"

 

3- o que acham as pessoas de ti?  

"Secret Garden", "Hearts Of Stone", "You Can Look (But You Better Not Touch)"

 

4- como descreves o teu último relacionamento?  

"I'm A Coward (When It Comes To Love)", "Heart Full Of Soul", "Glory Days"

 

5- descreve o estado actual da tua relação com o teu (tua) namorado(a) ou pretendente.  

 "All I Need", "Crush On You", " Fire"

 

6- onde querias estar agora?

"Viva Las Vegas", "Back In Your Arms Again", " I Wanna Be Where The Bands Are"

 

7 - o que pensas a respeito do amor?  

" All Or Nothing At All", "Human Touch", "Two Hearts"

 

8- como é a tua vida?  

"Get Up And Stand UP", "Code Of Silence", "My Best Was Never Good Enough"

 

9 - O que pedirias se pudesses ter um só desejo?

"Forever Young" (aqui só pede um... pronto, é um!)

 

10 - escreve uma frase sábia. 

"Don't Look Back",  "You Gotta Fight (Fight For What You Want), " A Good Man Is Hard To Find"

 

Agora vou distribuir o mal pelas aldeias e convoco para este desafio:

 

O Presidente

A Gaja

O Tome Nota

A Sophia

 

(Fire - Bruce Springsteen) 

 

publicado por Teia d´Aranha às 00:29 | Comentar | Ver comentários (14)
Quinta-feira, 07.08.08

Si seulement je pouvais...

... saisir ton âme et lire toutes tes pensées,

... pénétrer dans ton regard et deviner tous tes souhaits,

... toucher tes lèvres et dévorer tous tes secrets,

... plonger dans ton corps et faire de ce moment une éternité,

... prendre ta main et guider tes pas,

... te montrer que le droit au bonheur t'appartient aussi...

 

  

 

Si seulemente JE pouvais...

 

Je sais, qu'un jour, on s'est promis de tout se dire, de rien se cacher... mais, aujourd'hui, j'ai peur de te dévoiler ce que je ressens encore pour toi.

Je crains que ton regard croise le mien et qu'il soit capable de lire l'amour qui habite encore en moi, que la chaleur de mon corps dénonce plus que le simple désir, que ma bouche prononce "je t'aime" au lieu de "je te veux"...

 

Si seulement TU pouvais...

 ...me dire "Je t'aime"...

 

 

Esclarecimento: Estão a pensar: "Pronto, passou-se de vez!", não é?

Depois de uma carta de desamor... uma declaração de amor... ou algo parecido.

Foi-me pedido, há tempos, que fizesse um post em francês. Resolvi juntar o útil ao agradável... Até porque FRANCÊS combina com AMOUR.... Digo eu!

 

publicado por Teia d´Aranha às 01:02 | Comentar | Ver comentários (37)
Terça-feira, 05.08.08

Carta de desamor

Deves estar surpreendido por  receberes uma carta minha.

Não te iludas! Não tem nada de surpreendente. Foi o único meio que encontrei para te dizer tudo o que não foi dito, sem ser obrigada a ouvir novamente a tua voz ou  a olhar  uma vez mais para a tua cara. Sabes bem que não sou de virar as costas e de me calar, mas a tua simples presença já me era insuportável. Uma carta pareceu-me a alternativa ideal para colocar um ponto final, para te fazer ver aquilo que recusas enxergar.

Naquele dia, pedi-te para termos uma última conversa, mas fingiste não perceber o motivo. Na tua óptica estava tudo bem, tudo tão tranquilo, tudo tão normal...

Como é que nunca conseguiste perceber que aí é que residia o problema?! O marasmo sufoca-me, a monotonia e a rotina consomem-me, a acomodação mata-me! Aborreço-me com o óbvio e com dados adquiridos! Aos poucos... senti-me aniquilada, desfeita e a perder o meu amor-próprio.

Perguntaste-me se algum dia te amei. Respondi-te que sim. Porque efectivamente... amei. Quiseste saber como deixei de te amar "de repente". Até nessa pergunta fizeste prova de total falta de noção do que se passa à tua volta, do que as pessoas que te rodeiam sentem ou desejam!

Eu não deixei de te amar "de repente"! O teu egoísmo, egocentrismo, a tua falta de sensibilidade, de entrega encarregaram-se de, a pouco e pouco, ir matando tudo o que de bom havia em mim... O amor foi-se! Conseguiste até levar-me a duvidar do que isso seja! És mestre em destruir sentimentos!

Tal como te disse, recuso-me continuar a fazer parte do teu mundinho, a ser vista como alguém que está definitivamente conquistada. Se te tivesses dado ao trabalho de me conheceres, na verdadeira acepção da palavra, saberias que nunca me sinto completamente conquistada! Sou exigente? Sou uma permanente insatisfeita? Talvez... Mas prefiro pensar que sou antes alguém que quer dar, mas que também quer receber; que se preocupa com os outros, mas que também reclama atenção e dedicação. Não sou Jesus-Cristo. Não dou a outra face.

Despediste-te dizendo que nunca ninguém viria a amar-me como tu... Foi a gota d'água! Nem num momento tão delicado foste capaz de pôr de lado a tua arrogância e o teu pretensiosismo!

Se chamas amar à forma como me vias e me tratavas... digo-te que prefiro mesmo nunca mais ser "amada".

 

Se algum respeito ainda tens por mim, peço-te que nunca mais me procures, que faças de conta que nunca existi... De mim, não darei mais um único sinal. Quero ficar longe de ti. O mais longe possível. Fazes-me mal! 

Adeus.

 

Atenção! Esta carta responde a um desafio que me foi lançado! Não é dirigida a absolutamente ninguém! Qualquer semelhança com factos ou pessoas reais é pura coincidência. Era suposto passar o desafio a umas quantas pessoas, mas não o vou fazer, pois confesso que foi um "exercício" que me esgotou psicologicamente... Quem achar interessante, sinta-se desafiado!

 

publicado por Teia d´Aranha às 18:06 | Comentar | Ver comentários (54)
Quinta-feira, 05.06.08

Só me faltava isto!

A vida tem coisas tramadas. Quando eu estava disposta a ficar sossegadinha, no meu canto, recolhida na minha teia em retiro... eis que a "guapíssima" Leuviah entra em cena para me desinquietar com mais um desafio.

Vou já dizer-vos que, inicialmente, torci o nariz. Ela começou com um "Ah, é um poema em cadeia, fazes uma quadra e mais isto e aquilo...". Ora, eu gosto  muito desta coisa das letras, mas poesia não é a minha "praia" e por cadeias também não morro de amores. Ainda por cima, quando mencionou a palavra "quadra", pensei logo: "Nãããooo... estás cá com uma sorte que nem te estreias!" A minha mente foi invadida de imediato por imagens de santos populares, arraiais, sardinha assada, manjericos, martelinhos e alho-porro e... eu sou pouco dada a esse tipo de manifestações populares em massa. Gosto de confraternizar, mas não precisa ser aos magotes!

Bem, mas voltemos à questão do desafio que o adiantado da hora não está para assuntos periféricos. Quando vi realmente do que se tratava e li o que os "amigos bloguistas" já tinham escrito, fiquei com comichão na ponta dos dedos e o que parecia, inicialmente, poder vir a ser fastidioso, revelou-se bem estimulante e permitiu-me soltar a Florbela Espanca que há dentro de mim... (esta imagem não foi lá muito feliz, mas já está!).

Como todos os desafios, também este  teve um "pai" que estabeleceu as regras. Regras essas que, como convém, existem para serem infringidas (já que tenho fama de fora-de-lei, passo a ter o proveito!). A Leuviah falou-me numa quadra, mas eu não consigo escrever a "metro" e, por aquilo que constatei, outros também não o conseguiram. Assim sendo, sinto-me à vontadinha para prevaricar e dar asas à minha veia poética.

Ah! É suposto passar o desafio a uma pessoa... Gaja, vai buscar! É para ti! E devo ainda publicar as últimas sete criações artísticas e só depois dar continuidade à "obra" com a minha singela prestação literária... Aqui vão as sete:

Pessoinha  suspirou...


Pudera o tempo parar,
Para nos meus braços junto a mim te manter.
E assim jamais voltasse a chorar
A tristeza de te perder!

 

A Crisálida inspirou-se...


Ter para sempre nossas almas entrelaçadas
Apaixonadas, afinizadas, enamoradas
Construindo só para nós um Conto de Fadas
Para transformar as pedras das nossas estradas
Em jóias muito raras, amorosamente lapidadas

 

E Wicked_Mind deu continuidade...

 

Doces palavras não mais sussurradas

Mil segredos que não mais o são

Beijos, carícias, juras de amor declaradas

Mil telas em branco, pinceladas de paixão

  

E o Velhos, Cotas & Afins a ver vamos...

 

 Com
Pinceladas de paixão
Meus dedos meus lábios
percorreram
teu corpo ensombrado
húmido
fremente delirante
Desesperados
um no outro
contemplamos o infinito.
O Amor?!
  

E a Maison Thathys viu e assim se esmerou...

 

Será?

Ou será apenas um milimetro dessa eterna fragância

Que eu guardo desse corpo

Dessa voz

Dessas mãos

Desse sonho, que por vezes me assalta a noite

E me deixa assim a pensar em ti...

Por onde andarás?

 

E o  Perfeito Estranho assim constatou...

 

Que ar respiras neste meu sufoco?

Por essa negra iluminada noite

Esqueces-te teus lençois e a mim

Apagas-te o amor... nosso devaneio louco

 

A Leuviah apontou...

 

Tentei esquecer-te, apagar-te, fugir de ti...

Mas a nossa loucura efervescia dentro de mim

E agora que realizo que te perdi...

Como vais voltar para mim?

 

Se repararem bem, a Leuviah deixou-me com uma espécie de "batata quente" na mão... Dêem uma olhadela ao último verso da "miúda"e... vamos ver como me safo...  

 

A Teia sussurrou...

 

Quero-te...

... mas não me ouvirás chamar-te, nem fazer qualquer sinal que denuncie a minha sede de ti.

Espero-te...

... mas terão de ser os teus passos, o teu desejo, a tua certeza a trazerem-te de volta.

Desejo-te...

... mas em pleno, sem limites, sem recuos, despido de dúvidas e de inquietude.

 

E, se um dia, sentires que é nos meus olhos que está o reflexo dos teus, que é na minha mão que está o toque da tua, que é no meu corpo que está o calor do teu... nesse dia... sussurrar-te-ei...

... amo-te. 

 

 (Donna Maria - Quase Perfeito)

  

Sinto-me: Florbela Espanca!
publicado por Teia d´Aranha às 00:39 | Comentar | Ver comentários (34)
Quarta-feira, 28.05.08

Shame on me

Dizem que de Espanha "nem bons ventos... nem bons casamentos", mas chegam bons desafios! Eu explico: uma menina que se encontra desterrada naquelas paragens, a Leuviah, achou por bem vingar-se da minha pessoa e, em vez de me enviar uns churros ou um torrão de Alicante, toca de me lançar um desafio! Este consiste em revelar coisas de que me envergonhe... (Obrigada, Leuviah, por teres arquitectado um plano infalível para acabar com o que de positivo ainda restava da minha imagem!)

Mas não vamos adiar o inadiável e toca de pôr a minha vidinha ao sol e tudo o que de "podre" ela encerra. Eu até poderia fazer-me de forte e dizer: "Epá, não tenho coisas de que me envergonhe e derivado disto e daquilo...", mas há! Há coisas que não confessei sequer às paredes, por isso sintam-se privilegiados por serem os primeiros a quem revelo que:

 

- não sei nadar. Já tentei várias vezes, cheguei mesmo a experimentar com uma bóia em forma de pato e com umas braçadeiras que me calharam numa promoção da Nesquik e... foi um fiasco!

- comentei uma vez que gosto muito de futebol e que sou daquelas que ouço o relato no carro, caso esteja a decorrer um jogo que me interesse particularmente... Olharam para mim como se de um E.T. se tratasse. Pelos vistos, é suposto uma "gaija" não fazer coisas dessas!

- sou dependente de chocolate. Chego a revistar a casa de ponta a ponta na esperança de encontrar um chocolatinho esquecido, um quadradinho que seja... Em caso de desespero, o de culinária também marcha!

- gosto de Bon Jovi, mas dos Bon Jovi pós-corte de cabelo. Pronto, confessei! Quando acabarem de rir, podem ler o resto, por favor?

- ando sempre com um caderno ou bloco de apontamentos atrás, onde anoto coisas de que não me quero esquecer, como o nome de uma música, de uma banda, uma ideia para um post ou uma simples compra de supermercado. Por vezes, até o faço enquanto vou a conduzir...

- até na casa-de-banho gosto de ouvir música e costumo ter  lá um leitor de cd's e uns quantos cd's que me apresso a retirar e a levar para um sítio mais convencional quando alguém vem cá a casa...

- não sou de chorar facilmente em situações "reais", no entanto, já dei comigo, não raras vezes, a limpar disfarçadamente lágrimas provocadas por um filme ou por uma música... E fico fula comigo mesma quando isso acontece! Pelos vistos, tenho um lado sensível e lamechas... típico de "gaija"...

- lido mal com certo tipo de elogios porque... me fazem corar... E como odeio corar! E depois há sempre quem diga: "não precisas de corar!". Pior ainda! Nunca digam isso a alguém que core! É que, aí, coramos a dobrar!

- embora só o faça quando estou sozinha... lambo (que mal que soa!) as tampas dos iogurtes, rapo com o dedo a taça com resto da massa de bolo e nem a lata de leite condensado escapa! Sei que é feio e mais não sei o quê, mas sabe-me tãooo beemmm...

- detesto ser fotografada! É um verdadeiro frete, quase suplício! Abomino aquela cena da pose e do sorriso fabricado para a posteridade! Quem quiser que me "apanhe" sem que eu dê conta, caso contrário... no way!

 

Pronto, agora que denunciei todas (quase todas...) as coisas sórdidas, repugnantes e nojentas que ilustram a minha vida... era suposto passar o desafio. Era suposto... mas não o vou fazer, pois o último desafio que gentilmente transferi a seis pessoas, só três o cumpriram... Curiosamente, foram os "gaijos" que se estiveram borrifando para ele... As meninas responderam e de forma brilhante! Por isso, pessoal, quem quiser... sinta-se desafiado! E para terminar, eis uma música que ouço muitas vezes, mas que ninguém sabe... ou melhor... não sabia... e que representa o meu estado de espírito em muitas ocasiões...

 

(Stone Sour - Zzyzr Rd.)

 

Sinto-me: quase envergonhada...
publicado por Teia d´Aranha às 23:44 | Comentar | Ver comentários (32)
Sexta-feira, 11.04.08

Arrotaste? Agora aguenta!

Ainda há quem se atreva a desafiar-me! E julgam que me fico? Qual quê! Sou uma mulher de armas... Enfrento o perigo de peito feito e com um sorriso nos lábios! E quando o desafio me é lançado por um "gaijo"? Aí, então, "amando-me" destemidamente a ele (ao desafio, entenda-se)!
Pois é... o Arroto Azul foi um querido e atirou-me às fuças, sem dó nem piedade, um desafio que obedece a algumas regras:

1. colocar o link da pessoa que nos "marcou"; (já está!)
2. colocar as regras no blog; (trabalho em curso)
3. partilhar seis coisas sem importância para nós; (aguenta... já lá vou!)
4. marcar seis pessoas no final; (marcar? Pode ser com ferro em brasa?)
5. Avisar essas pessoas deixando um comentário nos seus blogs; (a vingança!)
Hummm... agora vem a parte gira... Seis coisas sem importância para mim, não é? Ok... vou chibar-me:
1- pessoas futéis e coninhas... (daquelas que não passam de "santas do pau oco");
2- os implantes mamários da "Floribella"... (estou-me nas tintas para o volume da "caixa toráxica" da miúda);
3- os mails sobre o quão linda é a amizade, sobre os anjinhos que velam por nós, sobre as correntes que não devemos quebrar, caso contrário cair-nos-á o Carmo e a Trindade em cima... (Não quero saber! Nem abro se desconfio do que se trata! Delete!);
4- cintas... Sabem, aquelas cenas que servem para trazer a barriga encolhida? (Acho simplesmente horroroso! Não consigo conceber uma "gaija", no início do acto, a dizer: "-mor, espera só um bocadinho... deixa-me tirar a cinta..." Uuuuiiiii... alguém tem pica (sem cedilha!) para fazer o que quer que seja depois daquele pedido deprimente? Só se fôr bazar dali!)
5- marca da roupa... (quero lá saber da porra da etiqueta! Desde que goste e que me fique bem ou, se possível, me favoreça... é o que conta! Pode até ter escrito "boutique ciganô" ou "boutique fêrá" (os acentos é para dar ar de coisa francesa, de coisa chique)... Estou-me borrifando!);
6- as sopas em pacote... (epá... uma coisa que é suposto ser sopa, vem em pó e basta juntar água?! Nãããããã... Eu não engulo essa! Nada como a bela sopa da pedra, com todos os enchidos e carnes a que temos direito!)
Passemos agora à "vingança"! Ordeno ( e é bom que obedeçam e depressa!) que o desafio seja aceite e escarrapachado nos blogs que passo a citar: 
 

Sinto-me: nem sei bem... vou pensar
publicado por Teia d´Aranha às 09:35 | Comentar | Ver comentários (16)

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

 

  • El meu marit i jo vam tenir la sort de tenir un pr...
  • Oláaa, alguém sabe onde se encontram...
  • Pode ser interessante...Para quem gosta e QUER esc...
  • Fiquei triste, admirava mesmo a forma como escrevi...
  • É pena! O que aqui encontrei foi um regalo para os...

subscrever feeds