Quarta-feira, 25.11.09

O que é nacional (também) é (muito) bom

 

É tipicamente português menosprezar o que é nacional e achar que cá é tudo uma valente bosta. Não somos perfeitos, é uma verdade indiscutível.

 

Temos um sistema de saúde com imensas falhas; um custo de vida elevado, comparativamente aos ordenados da maioria dos portugueses; uma justiça de eficácia extremamente duvidosa; uma burocracia desmedida para resolução das coisas mais simples; uma corrupção instalada em quase todos os sectores e... fico-me por aqui.

Mas temos também, em vários domínios, gente com enormes capacidades e  espírito empreendedor que vai teimando em não arredar pé daqui para fora, apesar das poucas condições e apoios oferecidos. Temos produtos em condições de rivalizar com quaisquer outros (quem não prefere um bom queijo da Serra da Estrela ou de Azeitão em vez de um Camembert ou de um Roquefort? Um bom vinho alentejano em vez de um bordeaux?). Temos paisagens de uma beleza inigualável, que muitos nem se dão ao trabalho de descobrir, preferindo paragens longínquas e tropicais. Temos talentos reconhecidos nos vários campos artísticos, desde a literatura ao desporto. Temos o "desenrascanço", capacidade invejada por todos os outros povos e que parece fazer parte apenas dos nossos genes. E temos até a Saudade que, li eu algures, é a sétima palavra mais difícil de traduzir.

 

Não somos piores nem melhores do que ninguém.

Somos nós. Portugueses.

Gente com alma e coração. Com o coração demasiado perto da boca, eu sei, mas até nisso somos genuínos.

 

Pessoalmente, custa-me ouvir gente que reclama, que lastima, que pragueja por tudo e por nada, mas que não move uma palha para modificar, para melhorar. E, infelizmente, essa característica é também muito nossa. Muito tuga.

 

 

Orgulho. É talvez o que nos falta. 

 

 

 

(Ando apaixonada por esta versão do "Dancing in the Dark" de Bruce Springsteen, aqui interpretada por At Freddy's House. E não se deixem enganar... At Freddy's House é... "produto" nacional!)

 

 

 

publicado por Teia d´Aranha às 21:00 | Comentar | Ver comentários (20)
Terça-feira, 20.05.08

Garanhão que é garanhão... não vai à bola!

Não é que contribua para a minha felicidade, mas tenho alguma curiosidade em saber quem encomenda certos estudos e certas sondagens e o que ganha com isso.

Nestes últimos dias, devem, certamente, ter ouvido a entusiástica notícia que dava conta da trabalheira a que uma qualquer criatura se deu para andar a "medir" o desempenho sexual dos Europeus. Nas conclusões desse estudo (pasme-se!), o povo lusitano surge no topo da lista no que ao "cumprimento das obrigações" diz respeito, ou seja, quando se trata de copular o Tuga responde sempre "presente"! Curiosamente, os Espanhóis lideram o grupo dos mais abstinentes...

Falta agora dar a conhecer como chegaram os estudiosos a esta conclusão tão admirável ou, como me dizia um amigo meu: "Isso significa que por cá se f**e muito?"

Como sabemos, não há estudo digno desse nome que não tenha como base de sustentação um inquérito... Foi colocada, por isso, aos Europeus a seguinte pergunta: "Para que lado recai a sua escolha se tiver de optar entre assistir a um jogo de futebol e entregar-se aos prazeres da carne?"

Os Tugas responderam, sem qualquer hesitação, que optariam por "temperar o corpinho"; já nuestros hermanos não trocariam o esférico por aquela a que vulgarmente chamamos de "cambalhota". 

 

Na minha perspectiva, impõe-se aqui uma pergunta: será que o que nos coloca, a nós, Portugueses, na pole position da performance sexual e aos Espanhóis no derradeiro lugar, tem relação directa com o apetite e fogosidade de cada um dos povos... ou... prende-se mais com a qualidade (ou falta dela) dos respectivos campeonatos de futebol?

 

Caso a resposta aponte para a última hipótese, por mim, o nosso campeonato pode continuar a ser tal como tem sido até aqui...

... fraquiiiiinnnhhhhhooooo...

 

(Da Weasel - Toque Toque)

 

Sinto-me: 100% Tuga!
publicado por Teia d´Aranha às 15:17 | Comentar | Ver comentários (50)

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

 

  • El meu marit i jo vam tenir la sort de tenir un pr...
  • Oláaa, alguém sabe onde se encontram...
  • Pode ser interessante...Para quem gosta e QUER esc...
  • Fiquei triste, admirava mesmo a forma como escrevi...
  • É pena! O que aqui encontrei foi um regalo para os...

subscrever feeds