Segunda-feira, 28.12.09

E ninguém me avisa?!

 

Descobrir, ao fim de quase dois anos, que o meu blog tem nome de uma... posição sexual... é, no mínimo, fodido! Tenho tanto para aprender!

 

 

Eu sabia que deveria ter seguido atentamente os programas da Marta Crawford...

 

 

 

Adenda:  a pedido das meninas que vieram aqui reclamar que "ah e tal... giro, giro era termos a ilustração da "coisa" porque dá muito trabalho "googlar" e assim a malta fica já esclarecida e tudo...", aqui está ela... a imagem da dita cuja.

 

Quem é amiguinha, quem é???

 

 

 

 

 (Eu não acredito que acabei de postar... isto!)

 

 

publicado por Teia d´Aranha às 21:54 | Comentar | Ver comentários (34)
Terça-feira, 30.06.09

Esta coisa dos comentários moderados até dá um certo jeito...

 

Quem frequenta este blog com relativa assiduidade, sabe que sou danada para fazer um favor ou outro que me peçam, desde que esteja ao meu alcance e que eu esteja para aí virada, vá... Já coloquei, por exemplo, links para questionários que serviram de objecto de estudo a teses de mestrado ou doutoramento. Já publicitei até outros blogs acabadinhos de nascer e pertencentes a pessoas que, de uma forma ou de outra, me são próximas.

 

Agora, há que deixar bem claro que eu até me viro do avesso para atender a um pedido... desde que o mesmo seja feito com jeitinho! Ah pois é... Já diz o ditado que, frequentemente, a raiz do problema não está no que se diz, mas na forma como se diz. Neste caso, na forma como se pede.

 

E tudo isto a propósito de quê? A propósito que um comentário (que não aprovei... só porque posso!) deixado no meu blog que apenas dizia "Visitem" e seguido, obviamente, de um endereço de um blog que, por acaso, é da "concorrência", mas esse não foi de todo o motivo que me levou a recusar o comentário.

 

Na qualidade de dona e senhora do Teia d'Aranha julgo nem sequer ser necessário sublinhar que, aqui, a publicidade ( já que é à borla!) sou EU e apenas EU que a faço e, por isso, reservo-me igualmente o direito de a seleccionar.

 

Como se isso não fosse já motivo de sobra, quero comunicar a quem deixou a "publicidade"  que, a meu ver, ter apenas um post e cujo conteúdo é um vídeo, não será ainda razão suficiente para irmos desembestados ao blog em causa... Ok, eu até reconheço que o facto de prometer vir a abordar o tema "sexo" de forma regular é um atractivo que não podemos descurar, mas como é ainda apenas e só uma promessa... ficamos por aqui, pode ser?

 

Agora, já sabem: há que pedir com modos! É que além de parcial, tenho padrões de exigência, digamos, elevados...

 

E pronto, hoje, era só isto. 

 

 

 

publicado por Teia d´Aranha às 15:10 | Comentar | Ver comentários (20)
Terça-feira, 24.02.09

E porque este blog é um acérrimo defensor das tradições...

 

Tantas vozes que se erguem para defender os touros de Barrancos, as desfolhadas, a couve lombarda, as vacas mirandesas e barrosãs, os caretos de Pondence, a arte xávega, o grupo Pedrinhas de Arronches, as marafonas de Monsanto e não sei que mais... e eu pergunto: por que raio ainda não surgiu um movimento "Pró Carnaval de Roma"? Isso é que era!

Depois não venham cá argumentar que as tradições se perdem e que as gerações vindouras não beneficiarão de qualquer  legado cultural e mais uns quantos lamentos. Estou só a avisar e a tentar despertar consciências antes que seja tarde demais...

 

"As comemorações, que incluíam bacanais, eram realizadas em Roma entre os meses de Novembro e Dezembro. Na ocasião, ainda segundo os relatos e pesquisas, havia uma aparente quebra de hierarquia social, quando todos se misturavam na praça pública. A separação da sociedade em classes fazia com que houvesse a necessidade de válvulas de escape, através de sexo e bebida.

Os festejos eram de tal importância que tribunais e escolas fechavam as portas durante o evento, escravos eram alforriados e as pessoas saíam às ruas para dançar. Corridas de cavalo, desfiles de carros alegóricos, brigas de papelinhos, corridas de corcundas, lançamentos de ovos e outros divertimentos generalizavam a euforia. Na abertura dessas festas ao deus Saturno, carros com aparência de navios surgiam na "avenida", com homens e mulheres nus. Estes eram chamados os carrum navalis, para muitos a origem da expressão «carnevale»"

 

 

publicado por Teia d´Aranha às 12:07 | Comentar | Ver comentários (18)
Sábado, 07.02.09

Vamos lá dar uma mãozinha!

 

Meninas, miúdas, mulherio e "gaijas" em geral, recebi, por mail, este pedido e, como diz o povo "temos de ser uns para os outros", resolvi divulgá-lo e pedir a vossa colaboração. Não custa nada e é indolor, prometo! Ou será que falar de sexo ainda é tabu? 

 

 

"Não sei se está recordada de mim, trocámos algumas mensagens a quando do assunto Maleta Vermelha, está recordada?
Deixei o projecto Maleta Vermelha em Agosto e encontro-me agora em fase de investigação para terminar o mestrado em sexologia, pelo que tomo a liberdade de pedir a sua ajuda na divulgação do mesmo.
Espero que me possa ajudar, preciso de aproximadamente 2000 participações femininas.

OBRIGADA pela atenção.


Vania Beliz

www.belizsexologia.blogspot.com"

 

 

Estudo sobre Estilos de Masturbação Feminina
e Orgasmo Feminino durante o Coito

 

Finalmente comecei o meu trabalho de investigação para a conclusão do mestrado.
Quando me debrucei sobre a escolha do tema, temi as dificuldades tendo em conta o facto da MASTURBAÇÃO FEMININA ser ainda um grande tabu.

Apesar de se tratar de um comportamento comum em ambos os sexos, foi desde sempre reprovado e ainda hoje nos questionamos sobre as possíveis consequências desta repressão.

Pretendo com este trabalho perceber a forma como as mulheres se estimulam,tocam, para assim chegarem a relações mais prazerosas.

Na minha prática clinica ouvi muitas mulheres, com dificuldade em lidarem com a sua sexualidade, em procurarem o seu prazer, em conhecerem melhor o seu corpo.

Por ser um tema polémico, não se encontram muitos estudos nesta área e alguns confesso que são um tanto tendenciosos, outros pelo seu valor e rigor científico, abrem portas à descoberta de algo tão íntimo como o comportamento masturbatório.

Não quero ser pretenciosa em relação ao meu estudo, quero apenas permitir-me conhecer melhor as mulheres portuguesas, obter algumas informações que me permitam continuar a ajudar as mulheres na sua busca por mais satisfação e prazer...

Este estudo estará on line e no link:

http://www.recolhadedados.com/mf/mfpage00.aspx

 

para que todas as mulheres maiores de 18 anos possam participar de forma anónima.

 

DIVULGEM POR FAVOR AOS VOSSOS CONTACTOS FEMININOS

 

NOTA IMPORTANTE:

Se algum indivíduo dos sexo masculino tiver interesse em conhecer o conteúdo do estudo, enviarei com todo o prazer o documento em formato Word, uma vez que a visualização do questionário no link contabiliza os resultados o que deturpará os resultados de investigação.

 

Alguma dúvida ou dificuldade em aceder ao link informem-me por favor: vaniam@portugalmail.com

 

 

publicado por Teia d´Aranha às 23:33 | Comentar | Ver comentários (16)
Quarta-feira, 10.12.08

E toma lá o terceiro!

 

E quando se abre o blog e há mais visitantes do que numa sala de espera de um qualquer centro de saúde... o que significa? Pode querer dizer que colocámos nas tags "sexo" ou "gajos bons/gajas boas", que dissemos mal do governo como se não houvesse amanhã ou, então, que o blog foi destacado. Hoje foi a terceira hipótese... e a primeira também!

 

Obrigada a toda a equipa do Sapo pelo terceiro destaque e a todos os que têm tido a amabilidade de por aqui passar!

 

 

Obrigada também à Dona Elvira do café da esquina que faz uns pastéis de bacalhau maravilhosos, ao guarda-nocturno daqui da zona que me acorda às três da manhã para dizer que deixei o portão da garagem aberto e aos senhores da tv cabo que todos os dias me telefonam a oferecer os seus vastos serviços e a quem peço sempre para ligar no dia seguinte só para ter o prazer de não os atender.

 

(Esta última parte não teve nada a ver com o propósito do post, mas apeteceu-me...)

 

 

publicado por Teia d´Aranha às 11:22 | Comentar | Ver comentários (55)
Domingo, 07.12.08

Romeu... procura-se

 

Há, por parte da maioria dos homens, a idéia de que as mulheres, quando se juntam, falam de assuntos tão importantes como: penteados, roupas, sapatos, e... homens. E que algumas, para se armarem em espertas, também falam de economia, sobretudo em época de saldos...

 

Há, por parte da maioria das mulheres, a idéia de que os homens, quando se juntam, falam de assuntos tão importantes como cerveja, carros, futebol e... mulheres. E que alguns, para se armarem em espertos, também tentam dizer duas ou três frases que tenham, nem que seja ligeiramente, a ver com política.

 

Ponto em comum? Falarem do sexo oposto.

Mas será que abordam o "assunto" e expõem os sentimentos da mesma forma?

 

Armei-me em Fátima Campos Ferreira e resolvi colocar a questão às duas partes. E veio a confirmação às minhas suspeitas.

As mulheres gostam de falar do que lhes vai no coração, mas para confidências mais íntimas procuram a melhor amiga, a quem dizem o que sentem, o que receiam, o que anseiam; a quem colocam dúvidas e pedem conselhos. A quem chegam a falar da paixão e do amor que sentem por aquele que lhes dá aquele friozinho na barriga. E do corpo. Não vou mentir. Também falamos do corpo. Mas com uma escolha cuidada do vocabulário e sem entrarmos em detalhes.

 

Os homens também falam do que sentem, mas sobretudo do que sentem quando olham para o rabo ou para as mamas da "gaija" que lhes serve o almoço no restaurante, lá perto do local de trabalho. Ou do fogo que sentem a subir-lhes pelo corpo quando vão no elevador com a boazona do prédio. Agora falar de paixão, de amor?! Estás parvinha ou quê?! A maioria acha que abordar assuntos desse calibre é coisa para "gaijos" pouco machos, coisa de "florzinha". Uma mariquice. Ou seja, eles até sentem, mas não falam porque alimentam a idéia peregrina de que virilidade e expressão de sentimentos não combinam, pura e simplesmente não se misturam.

 

Por que desapareceram os "Romeus"?

 

 

Aproveito também este post para responder ao desafio do Sapo Blogs que consiste em elegermos aquela que é para nós a melhor canção de amor. Foi extremamente difícil porque poderia dar uma lista quase interminável de músicas, algumas delas já as fui colocando no blog. Mas a de hoje é uma das que me conquista totalmente.

(Dire Straits - Romeo & Juliet)

 

publicado por Teia d´Aranha às 23:57 | Comentar | Ver comentários (35)
Sexta-feira, 24.10.08

Homens, estais tramados com F grande!

 

Finalmente encontrei quem me desvende todos os segredos do universo masculino! Quem ponha a nu todas as fraquezas, receios, pensamentos e desejos dos denominados machos. Tudo isto, tendo sempre implícita a relação com o chamado "sexo fraco".

 

(Fraco, o tanas! Se assim fosse andavam todos a copular com abóboras! Faziam lá um buraquinho e pronto. E o argumento de que abóbora não geme... não é válido!).

 

Homens, tenham medo... muito medo... Acho até que se podem borrar com tanta cagufa.

Nós, "gaijas", temos, mais do que nunca, "a faca e o queijo na mão".

Não tentem continuar a ludibriar-nos que é tarefa inglória! Mas isso, já vocês sabiam, certo?

 

 

 (Um clima de insegurança e de preocupação de que não há memória já se faz sentir...)

 

 

publicado por Teia d´Aranha às 00:01 | Comentar | Ver comentários (40)
Quinta-feira, 14.08.08

Amor, traz-me um copo d'água!

 

 

O mal deve ser geral: em Agosto até a inspiração vai a banhos e o cérebro adormece. No meu caso, até acho que parou por completo... Já houve inclusive quem me tivesse feito esse reparo...

Hoje deu-me vontade de escrever, mas foi como se quisesse fazer um bolo e verificasse que não tinha nem farinha nem açúcar ( e não me venham dizer que posso fazer um bolo sem farinha e sem açúcar! Deixem-se de merdas tretas!).

Estava eu a comentar isto mesmo com a irracional, quando a "gaija" sugere: "E que tal se eu te desse um título para dissertares e tu davas-me um a mim?"

Toda a minha vida tem sido assim: se não são os problemas a procurarem-me... sou eu que os procuro. Por isso, quando a menina veio com aquele paleio, não virei a cara e disse-lhe logo: "Tu arranjas títulos do caralhinho arco da velha, mas chuta aí!". E ela não se fez rogada e atirou-me com o de hoje. Já eu, menina comedida e que se rege pelos valores mais sagrados, espetei-lhe com o título "Os degraus do coração" (coisinha mais deprimente!).

Bem, conversa para aqui, treta para acolá e acordámos que cada uma de nós pegaria nos dois temas nos respectivos blogs para vermos as diferenças entre as duas pérolas literárias, de fazer inveja às Páginas Amarelas.

 

"Amor, traz-me um copo de água!" não foi um título que me tivesse dado grandes dores de cabeça porque, para mim, amor e água... têm uma relação estreita, muito estreita mesmo.

Eu tinha jurado a mim mesma nunca falar da minha vida sexual neste espaço (sim... também tenho vida sexual... por incrível que pareça!), mas hoje vou ter de romper com essa promessa e abrir a janela da minha intimidade (É apenas a janela, não pensem que vou escancarar a porta!).

Todos temos hábitos, manias, rituais e no acto propriamente dito há comportamentos que se repetem, acções personalizadas. Há quem chame por Deus, quem morda os lençóis, quem enterre as unhas no corpo do/a parceiro/a... e toda uma panóplia de atitudes animalescas, cuja inactividade cerebral que acuso neste preciso instante não me permite recordar.

 

Agora arregalem os olhinhos que vem aí bomba: o que faço eu?... Eu...eu... eu bebo litros de água! Dá-me securas, muitas securas... Mas, por norma, o que acontece? Acontece que na loucura do momento não me vem à idéia levar a reboque  o garrafão (ok! É apenas uma garrafa) e nem me atrevo a interromper o "andamento". Julgo que não seria lá muito oportuno soltar algo como: Meu querido, aguenta aí os cavalos que vou rapidinho à cozinha buscar um copázio d'água e já acabamos de tratar do nosso "dossiê"... Por isso, tenho duas hipóteses: ou bebo água feita camelo antes de... ou enfio o garrafão do precioso líquido pela goela abaixo no fim...

 

Pelo sim, pelo não... hoje fui às compras e trouxe dois garrafões...

 (Smoke City - Underwater Love)

 

Sinto-me: cerebralmente... inactiva...
publicado por Teia d´Aranha às 23:29 | Comentar | Ver comentários (32)
Sexta-feira, 08.08.08

Vamos ao que interessa...

O

"És tão linda que nem dás vontade de foder, dizia. Eu não consigo. Dizia outras coisas, grande parte perde-se no ar, mas algumas, poucas, raras, ficam guardadas e voltam de vez em quando, nas alturas mais despropositadas, atrapalhando o que se está a fazer. És tão linda que nem te consigo foder. Eu, pelo menos, não consigo."

 Pedro Paixão, muito, meu amor

  

Tenho este livro há anos. Foi-me oferecido e ainda não o tinha lido. Como as férias convidam à leitura, hoje, abri-o e li-o enquanto o diabo esfregava o olho (qual deles? Não faço ideia!). São apenas 88 páginas e letra que dispensa os óculos.

Mas, a dada altura, chego a este excerto e... "Pára tudo!!! Como é que é?! És tão linda que nem dás vontade de foder...?!"

 

Tentei, por momentos, colocar-me na situação que suscitasse uma saída airosa destas... Hummm... A maioria das "gaijas", não sei, mas, eu encontraria mais do que uma hipótese explicativa para que um tipo sacasse de tal argumentação :

 

hipótese 1 - "Pois sim! Achas é que eu pareço um berlier estampado e nem que eu enfie um saco preto do lixo nas trombas terás alguma coisa comigo..."

hipótese 2 - "Pareço-te é muita areia para a tua camioneta e já estás a ver que não consegues dar conta do recado..."

hipótese 3 - "Lembraste-te agora que tens vestidas aquelas cuecas enormes que a tua madrinha te ofereceu no Natal e sabes que assim que te despires me vai dar a maior dor de cabeça de toda a história!"

hipótese 4 - "Este gosta de gajas peludas! Bem podia ter dito antes... sempre tinha evitado que eu gastasse um balúrdio em depilação e nem o buço tinha tirado!"

 

Há mais hipóteses?! Não duvido nada!

 

Sinto-me: com dúvidas...
publicado por Teia d´Aranha às 22:38 | Comentar | Ver comentários (48)
Terça-feira, 20.05.08

Garanhão que é garanhão... não vai à bola!

Não é que contribua para a minha felicidade, mas tenho alguma curiosidade em saber quem encomenda certos estudos e certas sondagens e o que ganha com isso.

Nestes últimos dias, devem, certamente, ter ouvido a entusiástica notícia que dava conta da trabalheira a que uma qualquer criatura se deu para andar a "medir" o desempenho sexual dos Europeus. Nas conclusões desse estudo (pasme-se!), o povo lusitano surge no topo da lista no que ao "cumprimento das obrigações" diz respeito, ou seja, quando se trata de copular o Tuga responde sempre "presente"! Curiosamente, os Espanhóis lideram o grupo dos mais abstinentes...

Falta agora dar a conhecer como chegaram os estudiosos a esta conclusão tão admirável ou, como me dizia um amigo meu: "Isso significa que por cá se f**e muito?"

Como sabemos, não há estudo digno desse nome que não tenha como base de sustentação um inquérito... Foi colocada, por isso, aos Europeus a seguinte pergunta: "Para que lado recai a sua escolha se tiver de optar entre assistir a um jogo de futebol e entregar-se aos prazeres da carne?"

Os Tugas responderam, sem qualquer hesitação, que optariam por "temperar o corpinho"; já nuestros hermanos não trocariam o esférico por aquela a que vulgarmente chamamos de "cambalhota". 

 

Na minha perspectiva, impõe-se aqui uma pergunta: será que o que nos coloca, a nós, Portugueses, na pole position da performance sexual e aos Espanhóis no derradeiro lugar, tem relação directa com o apetite e fogosidade de cada um dos povos... ou... prende-se mais com a qualidade (ou falta dela) dos respectivos campeonatos de futebol?

 

Caso a resposta aponte para a última hipótese, por mim, o nosso campeonato pode continuar a ser tal como tem sido até aqui...

... fraquiiiiinnnhhhhhooooo...

 

(Da Weasel - Toque Toque)

 

Sinto-me: 100% Tuga!
publicado por Teia d´Aranha às 15:17 | Comentar | Ver comentários (50)

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

 

  • E que tal ter tomates para dizer o que vai vem e o...
  • El meu marit i jo vam tenir la sort de tenir un pr...
  • Oláaa, alguém sabe onde se encontram...
  • Pode ser interessante...Para quem gosta e QUER esc...
  • Fiquei triste, admirava mesmo a forma como escrevi...

subscrever feeds