Miminhos e Sopapos

Hoje, uma conversa com um amigo acerca da minha teia foi o mote para o meu terceiro post e despertou em mim a vontade de lançar um pequeno desafio a quem por aqui deambular. Desafio esse com direito a prémio e tudo! UUUUUUUUUIIIIIIIIIIIII

Mas primeiro deixem-me contextualizar a coisa: a dada altura da conversa, pergunta-me ele se já algum "moscardo" tinha caído na minha teia. Traduzinho por outras palavras, o que ele tentava averiguar era se havia "mouro na costa", se alguém se andava a "afiambrar", a "lançar a escada"... Estão a micar?

Vai daí, começo a pensar que se eu fosse realmente uma teia, assim daquelas gigantesca, não me importaria nada de "capturar" certas e determinadas pessoas. Então, mentalmente elaborei, logo ali, uma lista de "presas"... Mas essa lista dividia-se em duas categorias, a saber:

1ª Categoria: "presas" com direito a miminhos...

 

2ª Categoria: "presas" a quem distribuiria uma tonelada de sopapos e apertaria literalmente o papo até ficarem roxas, com a língua de fora e a implorar misericórdia (categoria talvez demasiado explícita em relação à anterior, não? Vá-se lá saber porquê...).

Arranjar nomes para a primeira categoria não foi tarefa difícil nem morosa... As imagens de George Clonney (mesmo sem máquina de café atrelada) e de Reinaldo Gianecchini povoaram a minha mente à velocidade de um TGV! Imaginei de imediato as... digamos... "conversas" que poderíamos ter sobre os mais variados assuntos da actualidade internacional... Que bela troca de ideias seria!

Nomear alguns energúmenos para a segunda categoria também não me exigiu muita ginástica mental! Embora eu não seja de cultivar ódios ou de ter inimigos de estimação, foi num ápice que me surgiram as imagens de dois ou três professores que tive, de um ou dois colegas de trabalho e até a minha vizinha de cima entrou no rol! Mas a "personagem" que, insistentemente, teimava em encabeçar a lista era alguém cujo nome não posso aqui mencionar sob pena de ser desterrada para todo o sempre... A única coisa que posso adiantar é que se o apanhasse na minha teia, nem tempo lhe daria para pronunciar "Porreiro, pá!".

Mas chega de conversa e  vamos ao desafio: sejam audazes e digam, se fossem vocês a teia, quem incluiriam nas categorias que estabeleci. Atenção: têm total liberdade para, se assim preferirem, se limitarem a uma das categorias.

O desafio está lançado. Toca a "chibarem-se"!

Ok, ok, ok!!! Acabem com a gritaria!!! Eu ia já dizer qual o prémio em jogo... não me esqueci! Pois bem, num momento de total insanidade mental e de generosidade desmedida, decidi que a resposta mais original terá direito a levar para casa... (ouvem-se tambores... pequeno momento de suspense...)...tem direito a levar para casa, dizia eu,.... não um, não dois, mas três... napperons  com que fui presenteada no último jantar de Natal do meu work e dos quais me desfaço num rasgo de completo altruísmo... Quem é amiga, quem é?

A propósito de mimos e de sopapos, de sentimentos contraditórios... apetece-me deixar-vos aqui uma musiquinha de uma banda que ainda hoje de forma agradável me "enche as medidas"... A qualidade do vídeo não é lá grande coisa, mas...enjoy!

 

Sinto-me: Estupidamente generosa!
publicado por Teia d´Aranha às 01:24 |