Coisas da minha vidinha...

 

Apesar da minha fama de bicho do mato e da altivez que me atribuem, eu sou daquelas criaturas que gosta de dizer um sonoro "bom dia!". Tão sonoro que, lá no meu local de trabalho, me perguntam o que é que eu tomo de manhã para andar tão "speedada". Ou seja, eu sou daquelas que acha que cumprimentar  é o mínimo da boa educação. Mas nem sempre os nossos gesto de simpatia recebem troco, como se a surdez e a cegueira tomassem conta dos que cumprimentamos ou daqueles a quem cedemos passagem num fila de trânsito, por exemplo.

 

 

Mas hoje passou-se algo que, por já não ser habitual, me surpreendeu positivamente. Estava eu na caixa multibanco para liquidar uns pagamentos e, quando o faço, incomoda-me que alguém, que apenas deseja levantar dinheiro, seja obrigado a esperar uma eternidade.  E como já senti na pele a prolongadíssima seca, imposta por quem parece que vai fazer os pagamentos do bairro inteiro, dei a minha vez  às duas pessoas que lá se encontravam. Já o fiz outras vezes e já me arrependi outras tantas, por nem um simples "obrigado" me ter sido dirigido.

Hoje, para além desse "obrigado", tive direito a um "boa noite!", acrescido de um simpático "bom fim-de-semana!".

 

Não sei se era de mim, mas pareceu-me que, esta sexta-feira, a simpatia andava à rédea solta...E nem a chuva lhe cortou as asas.

 

 

 

 

 

publicado por Teia d´Aranha às 23:56 |